terça-feira, 27 de setembro de 2011

Dilma participa de reuniões econômicas na Europa


A presidente participa das reuniões da UE e do Mercosul e abre o 23º Europalia – o maior festival de cultura da Europa, no qual o Brasil será o homenageado este ano



Brasília – Depois de passar a última semana em Nova York, na Assembleia Geral das Nações Unidas, a presidente Dilma Rousseff se prepara para ir à Bélgica nos próximos dias. Ela participa das reuniões da União Europeia e do Mercosul e abre o 23º Europalia – o maior festival de cultura da Europa, no qual o Brasil será o homenageado este ano. Até o fim de outubro há ainda viagens programadas para a Bulgária, a Turquia e a África do Sul.

Nos próximos dias 3 e 4, Dilma participa de discussões sobre os impactos da crise econômica mundial nas relações entre a União Europeia e o Mercosul. A presidente aproveita ainda o fato de estar em Bruxelas, na Bélgica, para abrir o Europalia, que põe em destaque a produção cultural brasileira.
Por mais de cem dias, a cultura brasileira estará na Bélgica, em Luxemburgo, na França, na Alemanha e na Holanda. No total, serão 130 shows, 60 apresentações de dança e 40 de teatro, 20 exposições de artes visuais e 80 conferências literárias. O festival é realizado entre os meses de outubro de 2011 e janeiro de 2012.
Da Bélgica, a presidente seguirá para a Bulgária. Dilma irá à capital Sófia, em visita oficial, e depois visitará a cidade de Gabrovo, onde nasceu Pedro Rousseff, o pai dela. A visita é considerada um dos momentos mais emocionantes da viagem. Dilma é considerada pelos búlgaros uma deles por causa de suas origens. Parte da família paterna dela ainda vive na Bulgária.
No próximo dia 7, a presidente desembarca na Turquia. Em Istambul, Dilma tem encontros com o presidente e o primeiro-ministro turcos. No cenário político internacional, a Turquia representa hoje um dos principais interlocutores nas negociações em busca de soluções para os impasses no Oriente Médio e no Norte da África. A viagem de Dilma deve se estender até o dia 9.
Depois da Turquia, Dilma retorna para o Brasil. Nos próximos dias 18 e 19, ela segue para a África do Sul. Em Durban, a presidente participa da 5ª Cúpula do Ibas – grupo que reúne a Índia, o Brasil e a África do Sul. Há a expectativa de a presidente estender a visita a mais dois países da África – Moçambique e Angola, de língua portuguesa.
Em novembro, Dilma se prepara para as reuniões de cúpula do G20 (o grupo que reúne as maiores economias do mundo), em Cannes, na França. Em dezembro, Dilma pretende visitar o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, que se recupera de um câncer. Na ocasião, estão previstas reuniões da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).

Nenhum comentário: